A tecnologia como aliada da bioeconomia

A bioeconomia já movimenta cerca de 2 trilhões de euros no mercado mundial e gera cerca de 22 milhões de empregos globalmente

Bioeconomia é um novo modelo de desenvolvimento econômico que surge para solucionar um dos problemas mais urgentes do meio de produção atual: a preservação da biodiversidade e a regeneração dos biomas, reduzindo desigualdades, desperdícios e a escassez de recursos naturais. Estes recursos, mais do que nunca, são considerados ativos econômicos com muitas oportunidades de negócios e, ao quantificar o valor econômico da biodiversidade, é possível propor políticas públicas que impulsionem a sua conservação e criar um modelo de desenvolvimento que gera benefícios sociais e econômicos.

Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a bioeconomia já movimenta cerca de 2 trilhões de euros no mercado mundial e gera cerca de 22 milhões de empregos globalmente. No Brasil, o estudo  Identificação das Oportunidades e o Potencial do Impacto da Bioeconomia para a Descarbonização, organizado pela Associação Brasileira de Bioinovação, aponta que o setor pode gerar uma receita industrial anual de US$ 284 bilhões até 2050.

Neste cenário, a tecnologia desempenha um papel fundamental na promoção e no avanço da bioeconomia, contribuindo para tornar a utilização de recursos biológicos mais eficiente, sustentável e econômica, ao mesmo tempo em que abre oportunidades para inovação em uma variedade de setores, desde a agricultura até a saúde e a indústria química.

Na edição de 2022 da Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 27), por exemplo, o principal viés das discussões tratou sobre a saída do campo das negociações e a entrada no campo do planejamento e implementação das iniciativas em sustentabilidade. Uma destas iniciativas reforçam que empresas intensificarão o embasamento das suas decisões envolvendo análise de dados de fornecedores, cadeia de suprimentos, demanda do mercado e impacto ambiental, permitindo escolhas mais conscientes e sustentáveis em termos de produtos, materiais, transporte e outras áreas. Com isso, a cadeia de consumo será impactada e informações valiosas para a tomada de decisões como otimização de processos, eficiência energética e gestão ambiental são apenas algumas das vantagens da combinação da tecnologia verde com ferramentas de inteligência artificial e uso assertivo de dados.

As estratégias e práticas da bioeconomia estão presentes em quadros internacionais como a Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável. Em destaque - especialmente no contexto de empresas e organizações que buscam incorporar práticas sustentáveis e responsáveis - encontramos o conceito de ESG (Ambiental, Social e Governança) que, no aspecto ambiental, envolve a utilização de recursos biológicos, organismos vivos e sistemas biológicos. As empresas devem considerar o uso de tecnologias para a gestão sustentável de recursos naturais, a conservação da biodiversidade, a minimização dos impactos ambientais, a redução das emissões de carbono e o uso responsável da terra e da água.

A transição para uma bioeconomia sustentável envolve o uso de soluções digitais para otimizar processos e operações sociais, econômicas e ambientais, como sensores, análise de dados, inteligência artificial, blockchain, Internet das Coisas (IoT), entre outros. Essas tecnologias permitem autenticação, rastreabilidade, tratamento, análise e avaliação de informações com foco em aumentar a qualidade e a eficiência do uso dos recursos.

Confira algumas áreas em que a tecnologia desempenha um papel fundamental no avanço da bioeconomia:

- Biotecnologia avançada - a tecnologia tem permitido avanços significativos nesse campo, tornando possível a modificação genética de organismos para melhorar a produção de alimentos, medicamentos, bioplásticos e biocombustíveis. Isso aumenta a eficiência e a qualidade dos produtos da bioeconomia;

- Ciência de dados e análise - a análise de dados avançada, a inteligência artificial e o aprendizado de máquina são usados para processar grandes volumes de dados biológicos, o que ajuda na tomada de decisões mais precisas na agricultura, pesca, silvicultura e em outras áreas da bioeconomia;

- Monitoramento ambiental - tecnologias como sensores remotos e sistemas de informação geográfica (SIG) permitem o monitoramento ambiental em tempo real, ajudando a rastrear o uso sustentável dos recursos naturais e a conservação da biodiversidade;

- Manufatura avançada - a tecnologia de fabricação, incluindo impressão 3D e processos de conversão, é usada para transformar matérias-primas biológicas em produtos, como peças de plástico biodegradável ou biocombustíveis;

- Automatização e robótica - aplicadas na agricultura e na produção de alimentos, melhoraram a eficiência, reduzirem o desperdício e aumentam a produtividade;

- Sequenciamento genético - a tecnologia de sequenciamento genético de próxima geração tornou o mapeamento do genoma mais acessível, acelerando a pesquisa em biologia molecular e genética, com aplicações na melhoria de cultivos e na criação de organismos modificados geneticamente;

- Tecnologias de energia limpa - a bioeconomia também se beneficia de tecnologias de energia limpa, como a conversão de resíduos agrícolas e florestais em biocombustíveis ou biogás, contribuindo para a produção de energia sustentável;

- Blockchain e rastreabilidade - usada para rastrear a origem e a qualidade dos produtos da bioeconomia, aumentando a transparência e a confiabilidade dos sistemas de produção.

Para finalizar, convidamos você para a leitura do nosso conteúdo de análise preditiva, abordagem que auxilia empresas a fazer previsões sobre eventos futuros ou tendências com base em dados históricos e padrões identificados. Essa prática permite que as organizações otimizem recursos e aumentem a eficiência, tornando os produtos e serviços sustentáveis.
Se você precisa de um time de especialistas que desenvolve soluções inovadoras para assegurar a sustentabilidade dos seus negócios, conte com act digital. Fale conosco  e vamos impactar o mundo juntos.

Share
Copy
Article copied

Relacionado

Ver tudo
right arrow
agricultura-inteligente-com-iot-agricola.jpg

Startups do agro: a tecnologia e a inovação também estão no campo

Dentro do agronegócio, as startups que mais vem se destacando são as do setor agropecuário, nomeadas como agtech (tecnologia agrícola) e foodtech (tecnologia da ciência alimentar).

Quer saber mais sobre os nossos serviços e como podemos gerar novas oportunidades para o seu negócio?

image
Entre em contato
arrow right